O novo inimigo das abelhas…

vespavelutina

Não é a melhor forma de se iniciar um blog de apicultura mas, aquilo que parece ser um arranjo de flores, é um ninho de Vespas Asiáticas encontrado na Reboriça, Ribeira de Pena. Com a ajuda de um apicultor local, este ninho foi retirado pelos Bombeiros de Ribeira de Pena. (Imagem publicada no facebook por Tozé Martins)

O meu apiário situa-se na freguesia de Barqueiros, concelho de Barcelos, e num raio de 5 km, só este ano foram destruídos 30 ninhos de vespas asiáticas.

Este não é um problema do Minho mas um problema NACIONAL!

Anúncios

Sobre Casanova

Um apaixonado pelo maravilhoso mundo das abelhas.
Imagem | Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

4 respostas a O novo inimigo das abelhas…

  1. Nao destrua esse ninho! Preserve-o e dentro de 1 mes ponha-o junto ao apiario. Uma nova colónia entra nele, estabelece-se e voçê destrói por congelamento antes da época em que se torne má para as abelhas. Como elas sao territoriais, num raio de 200m sera dificil que aceitem outro ninho.

    Gostar

    • Casanova diz:

      Olá,

      Este ninho já foi destruído. Quanto a serem territoriais, são mas estão a ficar mais sociáveis 🙂 Junto ao meu pequeno apiário existiam 4 ninhos num raio inferior a 200 metros.

      Cumprimentos,

      Jorge Casanova

      Gostar

  2. Eduardo Gomes diz:

    Jorge
    Muito sucesso para o seu blogue.
    Eu ainda não tenho a má experiência de ter velutinas nas zonas dos meus apiários. Mas não espero pela demora… ela vai chegar mais tarde ou mais cedo.
    Gostava de saber se notou um grande impacto das velutinas nos seus apiários? Como fez para encontrar os ninhos? Como fez para os destruir? Acha que o impacto das velutinas em apiários com 30 ou mais colmeias pode ser menor que em apiários pequenos com 4 a 5 colmeias?
    Muito obrigado desde já pelas respostas.
    Eduardo Gomes

    Gostar

    • Casanova diz:

      Olá Eduardo,

      Obrigado pelos votos. Ainda bem que não tem velutinas na sua região mas, como diz, é mesmo uma questão de tempo. No meu apiário, que é pequeno, 10 colmeias, durante os meses de junho, julho e agosto eram eliminadas cerca de 100 velutinas por dia. Neste cenário não se notou muito o impacto, mas, na mesma região, apicultores mais descuidados e menos informados ficaram, praticamente, sem os seus enxames. Desde o ano transato que se tentou sensibilizar a população, quer pessoalmente, quer através da junta de freguesia. Esta ação teve como consequência a população a olhar permanentemente para as árvores e, sempre era detetado um ninho, era comunicado à Junta de Freguesia, ou a quem estava responsável por essa tarefa. Destruir os ninhos revelou ser a parte mais difícil pois, como a maioria se encontrava nas copas de eucaliptos a mais 40 m de altura, implicava abater árvores (com a devida autorização dos respetivos proprietários) e de seguida proceder à sua queima. Apesar de todos estes tramites, verifica-se que a população está sensibilizada e tem autorizado.
      Em relação à última questão, não posso responder com base na minha experiência, ou de amigos. No entanto, por aquilo que tenho lido e pesquisado, parece-me que o impacto será semelhante em apiários pequenos ou grandes, já que as velutinas atacam colmeia a colmeia.
      Cumprimentos,

      Jorge Casanova

      Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s